Menu

Categorias

ZÉ DO RANCHO

01 NOV 2016
01 de Novembro de 2016
João Isidoro Pereira, nasceu em Guapiaçu, no interior do estado de São Paulo, em 04 de junho de 1927. 
Com 8 anos, era engraxate e também fazia carretos na feira livre em São José do Rio Preto/SP, além de já tocar cavaquinho nos bailes. 
João Isidoro iniciou a carreira artística aos 17 anos de idade em circos onde se apresentava como instrumentista, cantor e também ator de dramas e comédias, tendo adotado o nome artístico de Bonifácio. E foi num circo que formou uma dupla com Cacau do Sertão que foi quem lhe sugeriu um nome mais sertanejo.
Em 1950, já tendo adotado o nome artístico de Zé do Rancho, atuou durante quatro anos tocando guitarra elétrica e cantando na Orquestra Nelson de Tupã/SP. 
Em 1954, Zé do Rancho seguiu para a capital paulista a convite da Rádio Tupi, e passou a participar do trio Serrinha, Zé do Rancho e Riellinho, substituindo o Caboclinho, que já apresentava problemas de saúde. 
Zé do Rancho participou do "Trio Mais Querido do Brasil" de forma intermitente até 1957, ano do falecimento do Caboclinho. A partir de então, assumiu de vez o lugar até 1962, com diversos shows e gravações. E continuaram a apresentar o programa na Rádio Tupi às terças, quintas e sábados sempre às 18h30. 
Na mesma época, Zé do Rancho também formou uma dupla com seu irmão Gumercindo Isidoro Pereira (nascido em Guapiaçu/SP em 1930 e falecido em Paranaguá/PR em 1969), que adotou o nome artístico de Zé do Pinho. "Zé do Rancho e Zé do Pinho" gravaram em 1956 e 1957 dois discos 78 rpm.
Em 1962, com a aposentadoria de Serrinha, a esposa de Zé do Rancho, Maria Vieira da Silva (nascida em Bauru/SP em 07 de fevereiro de 1939 e que Zé do Rancho havia conhecido em 1957) passou a integrar o trio que, por sua vez, foi desfeito em 1965. A nova dupla "Zé do Rancho e Mariazinha" foi depois para a Rádio Nacional de São Paulo, na qual permaneceu de 1969 até 1971. 
Zé do Rancho e Mariazinha gravaram 4 LP's até 1972. O maior sucesso da nova dupla foi sem dúvida "Abra a Porta Mariquinha (Resposta da Mariquinha)", gravada na RCA em 1969. 
Mariazinha deixou a dupla em 1972 e, dois anos depois, passou a integrar o Duo Glacial, tendo substituído Ana Servan Vidal (nascida em Onda Verde/SP em 15 de dezembro de 1941), que integrava o duo até então juntamente com seu irmão Miguel Servan Vidal (nascido em Mirassol/SP em 01 de janeiro de 1936). Logo depois, Mariazinha optou por abandonar a carreira artística, passando a viver em Campinas/SP, juntamente com Noely, sua filha, esposa de Xororó.
Em 1975, Zé do Rancho formou uma nova dupla com Sebastião Gomes (nascido em Ariranha/SP em 1951) e que era até então o Vilmar da dupla "Valmir e Vilmar". Sebastião também adotou o nome artístico de Zé do Pinho, o mesmo nome artístico que já havia sido adotado pelo Gumercindo, irmão de Zé do Rancho.
Zé do Rancho e Zé do Pinho emplacaram diversos sucessos tais como "No Colo da Noite", "Devolva a Passagem" e "Meu Sítio, Meu Paraíso", entre outros. 
A dupla Zé do Rancho e Zé do Pinho terminou em 1980, após ter gravado 6 LP's pela RCA. Zé do Pinho abandonou a carreira artística e seguiu carreira religiosa como Pastor Protestante. 
A convite de Nenete, que era produtor sertanejo, Zé do Rancho também gravou quatro discos como solista de viola: os LP's "A Viola do Zé" (1966), "Viola da Moda" (1974), "Viola Sertaneja" (1981), e "Viola Enluarada" (1988), com destaque para as músicas "Lamentos da Viola", "Rio Abaixo", "A Viola e o Violão", "O Canto do Rouxinol" e "Despertar da Montanha". 
Zé do Rancho é um grande instrumentista, não apenas na viola caipira, mas também no violão e no cavaquinho. Gravou com Tonico e Tinoco, Sérgio Reis, Léo Canhoto e Robertinho, entre tantos outros. 
Zé do Rancho foi também produtor artístico nas gravadoras RGE, em 1960, e RCA, em 1974. Além da Rádio Tupi e da Rádio Nacional, também produziu e apresentou programas na Bandeirantes e na Nove de Julho.
No dia 04 de junho de 2007, Zé do Rancho comemorou seu 80º Aniversário em alto estilo, numa belíssima apresentação no Vila Country, na capital paulista, no qual resultou na gravação do CD e DVD "Histórias de uma Viola".
Diversos músicos famosos dividiram o palco com Zé do Rancho nessa apresentação, tais como seus netos Sandy e Junior, além da Família Lima, Chitãozinho e Xororó, Mariazinha, Zé do Pinho, Sérgio Reis e as Irmãs Galvão. 
Faleceu em São José do Rio Preto/SP, em 15 de fevereiro de 2015, aos 87 anos.

Texto - Sandra Cristina Peripato
www.recantocaipira.com.br
Voltar

Tenha você também a sua rádio